Como Nomear Sua Startup

Ninguém melhor que uma startup para saber o valor de um bom domínio. É por isso que algumas das novas startups de sucesso desembolsam mais de US$500.000 para terem um domínio premium “matador”, dentro do seu segmento de mercado. Mas onde é que isso deixa todos os outros? De acordo com Wakefield Research, 52% das pessoas mudariam o nome se tivessem a chance.

Definir o nome de uma startup é muitas vezes um exercício de frustração. É difícil encontrar um nome aceitável que já não esteja sendo usado. Mas a parte realmente frustrante acontece quando a equipe finalmente entrou em acordo em relação a um nome, e descobre que alguém já tinha reservado o domínio, mas não o está usando.

Hoje em dia, você não pode ter uma empresa ou um produto sem uma URL correspondente. Então, as startups acabam optando por um nome mais barato porém menos atraente.

Às vezes, estas startups adquirem um domínio melhor depois, uma vez que ganham tração e recebem financiamento. Twitter e Foursquare são dois exemplos. Não é o ideal para as empresas começarem com sua segunda ou décima quinta opção de nome, mas 49% dos proprietários de pequenas empresas estão tendo de fazer isso.

No ano passado, a Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números (ICANN) aprovou a criação de diversos Domínios de Primeiro Nível (DPNs) como “.new” e “.space”. Novos DPNs oferecem uma ótima oportunidade para selecionar um nome especial para seu site. Algumas startups vinham sendo criativas registrando domínios de países estrangeiros como “.io” e “.tv”.

Muitas startups preocupam-se que, com um domínio alternativo, as pessoas tenham dificuldade em encontrá-los entre todos os “.com” do mundo. No entanto, este pensamento é falho pois SEO (“Search Engine Optimization”) não discrimina novos DPNs.

Na verdade, o Google, que detém alguns dos novos domínios, está tentando classificá-los de forma adequada. Alguns domínios genéricos novos já estão melhor classificados que um “.com”; mas é claro, a qualidade do conteúdo do site também é considerada no ranking.

Uma pesquisa feita no Google por “host âncora” irá exibir “ancora.host” como o primeiro resultado. A empresa já terá redirecionado sua página anterior “ancorahost.com” para “ancora.host”. “Virtualservers.host” supera “virtualservers.com” significativamente no ranking Alexa, que fornece insights analíticos e indexa os principais sites.

O fato é que, ao selecionar um bom domínio, é importante olhar para o processo de todos os ângulos para garantir que a sua empresa vai ser descoberta, não importa como. Afinal, um bom nome de domínio pode definir o tom e o sucesso para uma marca.

Abaixo estão cinco coisas que as empresas podem fazer para obter o nome de domínio certo para a sua marca desde o início.

Pensando além do “.com.br”

Um domínio “.com.br” continua a ser a escolha preferida no Brasil, mas a pergunta de um milhão de dólares é: por quanto tempo? Nos anos anteriores talvez fosse apenas uma questão de falta de boas alternativas, mas agora com novos domínios tornando-se disponíveis, é mais uma questão de falta de conhecimento.

Com novas extensões de domínios que vão desde “.tech” até “.business”, as opções são infinitas para as startups. Agora elas podem, de forma confiante, obter o nome de domínio que querem – não aquele que acabaram pegando porque sua primeira escolha não estava disponível.

Um novo domínio é muitas vezes apenas um ajuste natural: pegue o exemplo de ‘Lily’, o primeiro drone voador com câmera do mundo. ‘Lily’ poderia se referir a uma flôr, um nome comum de pessoa, ou uma pequena cidade, e seu domínio está registrado por Lily Transportation Corp. Portanto, a startup de robótica de Menlo Park que criou este drone utilizou um domínio simples, elegante, para tornar clara a ideia de seu produto – “lily.camera”.

Já ouviu falar do caso “Nissan computer vs. Nissan motors”? Uzi Nissan, um revendedor de hardware e periféricos de computador, registrou “Nissan.com” em 4 de junho de 1994. Cinco anos depois, a Nissan Motors Corporation (que era chamada de Datsun no final dos anos 70) entrou com uma ação de 10 milhões de dólares contra a Nissan Computer alegando cybersquatting, violação e diluição de marca registrada.

Talvez, se os novos domínios já existissem naquela época, “Nissan.computer” e “Nissan.auto” teriam resolvido a situação sem a longa batalha judicial que já custou ao Sr. Uzi US$2,2 milhões em despesas legais.

Curto, memorável e intrigante

Qualquer endereço de site que é muito longo corre o risco de clientes da empresa esquecerem a URL de seu site. Em vez disso, escolher nomes mais curtos que as pessoas podem facilmente digitar ou citar em conversas são preferíveis.

Novamente, isso pode se expandir para além do “.com.br”. Celebridades também adotaram esta filosofia e estão usando domínios que ajudam muito na divulgação de suas marcas e produtos, e até mesmo suas ações filantrópicas.

Virat Kohli, uma estrela indiana de críquete com mais de 21 milhões de seguidores no Facebook, criou o seu primeiro site em uma nova extensão de domínio; Kanye West usou “yeezy.supply” para a estréia de seu grupo de colaboração Adidas, e a organização sem fins lucrativos de Lady Gaga, chamada Born This Way Foundation mudou de “bornthiswayfoundation.org” para “bornthisway.foundation”.

Estes são apenas alguns exemplos de como novos domínios estão revigorando nossa Internet. “Freedom.press” é apenas um nome melhor do que “pressfreedomfoundation.org” e esta última URL agora redireciona para aquela URL como a página oficial da organização sem fins lucrativos, Freedom of the Press Foundation.

Não seja um imitador

Evite nomes de domínio que são muito semelhantes aos de outras empresas. Também se certifique de que o nome que você selecionou não está ligado a uma marca registrada.

Houve uma disputa legal entre a poderosa Microsoft e um estudante canadense, Mike Rowe, depois que ele decidiu usar um trocadilho fonético para o nome de domínio da sua empresa de web design, “MikeRoweSoft.com”.

Microsoft viu o nome como uma infração de marca registrada e exigiu que ele cancelasse o domínio. Depois de algumas semanas, um acordo foi fechado, onde Mike Rowe cedeu o domínio à Microsoft em troca de produtos e vantagens da empresa.

Para tornar isso simples, faça sua pesquisa e familiarize-se com os nomes que podem ser parecidos com o novo nome de domínio que você tem em mente. De acordo com a Sedo, 32% das empresas renomeiam seus produtos porque o nome de domínio está indisponível. Ter um nome único elimina a possibilidade de conduzir seus clientes para o site de outra pessoa. Também pode significar o desvio de uma parte significativa de sua participação no mercado com outro negócio – especialmente se ambas as empresas atuarem no mesmo setor.

Pense em sua audiência e marca

Como o seu público-alvo se identifica com sua marca? Que palavras eles usam para descrevê-la? A General Motors recentemente lançou “generalmotors.green”, além de seu domínio primário “gm.com”, que destaca muitas de suas iniciativas de sustentabilidade, tais como eficiência energética, redução de resíduos e veículos “verdes”.

A identidade de uma empresa é tudo. De acordo com o eMarketer, atualmente, 99% dos varejistas on-line usam páginas do Facebook para promover suas marcas, apesar de ter conversões mais baixas e gastar uma quantidade significativa de tempo e dinheiro conduzindo clientes longe de seus sites oficiais. Com os novos domínios, agora sites próprios podem complementar as estratégias de marca e de mídia em redes sociais para criar novas oportunidades de negócios.

Torne-se visível

Conteúdo bom e legítimo em qualquer página da web gera uma posição mais alta no ranking de uma ferramenta de busca e melhor conversão. Nomes de domínio memoráveis e mais relevantes mostram uma tendência similar. Identifique algumas palavras-chave que têm uma associação com a sua marca e, em seguida, incorpore-as em potenciais nomes de domínios.

Um exemplo de como fazer um site ser facilmente descoberto vem de Seth Godin. Seu mais recente livro não está em um “.com” ou qualquer extensão de domínio da “velha” geração. Está em um domínio da “nova” geração. O resultado que aparece em primeiro lugar quando se busca no Google por “your turn” é a sua página – www.yourturn.link. Seth poderia ter gasto quase US$85.000 para adquirir o domínio “yourturn.com”, mas além de poupar US$84.989, ele também se posicionou como alguém que tem conhecimento sobre a evolução de novas tecnologias e da Internet. Quando se trata de escolher um nome de domínio, as startups deveriam dar ao processo a atenção que merece. No mundo de hoje, o nome de domínio pode ser a primeira impressão que os clientes terão sobre sua marca. As possibilidades agora são limitadas apenas pela sua imaginação.

Leave a Comment

NAVIGATE
ACCOUNT
SOCIALIZE
CONNECT